Timbó, Domingo 21 de Outubro de 2018, Bem vindo!
NOTÍCIAS
  • Ferrovia do Frango

    Já há um traçado ideal da ferrovia que vai ligar o Oeste ao Litoral de Santa Catarina, também chamada de Ferrovia do Frango. O esboço está no mapa do site da Valec Engenharia, Construções e Ferrovias, empresa do governo federal, que tem como missão, planejar e executar a expansão dos trens pelo país.

    Surpreendentemente, a ferrovia ideal, segundo o Estudo da Viabilidade para o Corredor Ferroviário de Santa Catarina, não passa pelo Norte e nem pelo Vale do Itajaí, as regiões que incialmente mais lutavam pelo que seria um diferencial competitivo. No mapa publicado é possível ver que a Ferrovia da Integração viria do Oeste, passando por Herval do Oeste e seguindo em direção à região de Anitápolis, onde haveria uma bifurcação levando o trem para os portos de Imbituba e Itajaí.

    O Norte não teria sido contemplado por já possuir uma ferrovia. Uma das missões da Valec é levar o modal de transporte para onde ele não existe. Pelo Vale, a estrutura seria mais cara devido aos obstáculos impostos pela geografia e pela alta densidade demográfica, deixando subentendido que o objetivo da ferrovia seria o de transporte de carga e não o de passageiros. O traçado do mapa teria a melhor relação custo/benefício, tornando o investimento atraente para uma futura concessão.

    Ferrovia da Integração (02)

    O próximo passo é mostrar o resultado parcial do estudo para a comunidade. Nas próximas semanas a Valec deve agendar no Estado algumas audiências públicas. O Movimento Pró- Ferrovia, do qual fazem parte associação empresariais do Vale do Itajaí, trabalha para trazer um desses encontros para Blumenau.

    Segundo o secretário executivo da Associação Empresarial de Rio do Sul (Acirs), o Cleber Stassun, as lideranças empresarias da região já têm o entendimento de que o traçado apresentado é a melhor solução. Agora, em vez de lutar pela ferrovia na região, lutam para que o processo evolua o mais rapidamente possível.

    Cleber acompanha de perto todo o processo e explica que depois das audiências, que devem sacramentar o traçado apontado pelo estudo, será feito o levantamento aerofotogramétrico das regiões por onde passará a ferrovia para depois detalhar e finalizar o projeto.

    Vai levar um tempo ainda, mas é melhor ver o projeto evoluir que parado por indefinições de ordem política.

     

Voltar